Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Eu rego à cuspe e mentiras brancas um pequeno cacto que me olha lá de baixo com um olhar de esperança e um sorriso de descrença.
-Estamos todos perdidos?
-Ora, o que é isso...
Há também um espantalho de braços abertos como  cristo.
Imagino se seria ele o senhor de tudo isso.
Ele murmurava:

'E se eu ficar sem rima?
E se eu ficar sem rumo?
E se eu ficar sem remo?'

Tive certeza que ele era.

-------------------------------------------------------------------------

Com ela eu andaria de mãos dadas.
Por ela eu aprenderia instrumentos e argumentos.
Eu me repartiria com ela, com ela eu partiria.
Com ela eu teria cria.
Por ela eu apararia minhas arestas e daria festas.




Juan Barto