Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Eu sou uma camisa xadrez solta num mundo completamente listrado, vendo o que combina e o que é combinado.
Vendo que a vida é um cortinado feito de um bocado de bordados e penduricalhos, e nem tudo que não é retalho necessariamente precisa ser rebotalho.
Nada mais gostoso do que um emaranhado de panos remexidos e desarrumados pra gente chamar de ninho.
Eu pensando cá com meus botões que ásperos mesmo são os lençóis da insônia, que por ventura abafam choros na madrugada, enxugam lágrimas que ardem nos olhos, queimam no peito feito amônia.



Juan Barto