Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIAS.
Era uma vez um menino que não conseguia dormir.
Os maus pensamentos entravam pelos seus ouvidos, ficavam em sua cabeça e depois não queriam sair.
Não serei eu quem dirá o que você merece.
Direi apenas o que você não merece: eu.
Mais uma vez, limpei minha casa para hospedar o amor e ele chegou trazendo mochila pequena, indicando que não demoraria muito.
E eu fiquei com cara de menino que não pode sair pra brincar....
E eu chorei como um menino que não pode brincar pra viver...
O cinza um dia desbota ou encarde.
Aguardemos...




Juan Barto