Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Agora que toda a água suja já escoou pra dentro do esgoto, lá vou eu buscar o que restou de mim preso ao bueiro.
Aquilo que não pode ser diluído.
E é com a alegria de um garimpeiro que eu me deparo, não com um “eu” esfacelado quase morto, mas sim com um “eu” melhor que antes.
Completamente inteiro!



Juan Barto