Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Eu hoje estou amargo.
Eu hoje estou travoso.
Eu hoje sou tamarindo e eu quero ficar assim!
Imaginando que as coisas são ruins
Eu hoje não quero ninguém rindo perto de mim.
A sensação de que há um culpado a pagar por tudo, me acalma.
Reclamar me faz bem.
Esqueceram o meu nome e aonde me encontrar, só lembram do que querem e quando precisam lembrar.
Os abraços, que mesmo tendo sido milhares, hoje procuro ao menos um caído atrás do sofá e não acho.
E não há quem ache!
O novo às vezes me irrita
Há o novo que realmente vem pra passar uma vassoura nas teias de aranha dos cantos de parede, mas há também o novo nocivo!
O novo 'ladrão', o novo 'velho do saco' que leva as pessoas embora nas costas.
Tudo estava tranqüilo até o novo chegar com suas escavadeiras.
Estou sempre estagnado num ponto entre o começo e o meio.
Mestrinho mandou... ficar inconformado!



Juan Barto