Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIAS.

FADADO A CONTINUAR

Tentei fazer uma música pra você, mas a fome não deixou.
São poucos os que engolem alfinetes e cospem a roupa já feita.
Minha mão, de uma magreza macia, batendo a poeira dos móveis.
Poeira é a caspa do tempo.



Juan Barto