Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIA.
Descompor o pôr do sol, pintar de verde e ser minha aurora boreal.
Te tatuei numa 'love song' e te escondi num sonho bom entre as folhas de hortelã.
E eu que me sentia um pouco opaco, esfumaçado como um desenho feito a giz
hoje sou passarinho arrepiado, morador do meio do mato e feliz.




juan barto