Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Pior foi dez minutos antes, quando o suor ardia em sua testa.
Seu cabelo longo contra o vento seco e quente das duas e meia da tarde ficava batendo nos olhos e entrando na boca, causando aflição e impaciência.
Ela, sentada em um banco de praça trêmula de raiva, se sentindo tão sem graça, tão sem chance....
E não foi fada-madrinha nem revista capricho quem a aconselhou.
Tão pouco as irmãs mais velhas que ela não tinha.
Ela mesma se pagou um sorvete e se acalmou aos poucos.
"A vida quer o sumo dos meus olhos? Pois não te molho! Não te molho!"
Seu braço estava cortado na altura do cotovelo.
"Droga, vai demorar pra cicatrizar! Por causa do abre-e-fecha."
Pensou ela, prática como sempre. Suas mãos sujas e vermelhas ainda ardiam da queda, da cor do chão.
Foi uma ideia estúpida, mas o que seriam dos humanos sem as idéias estúpidas?
Bom, seriam qualquer coisa, menos humanos.
Nunca fora boa em esportes, pra que inventar essa de participar de aula de educação física agora?
Nunca mais tentaria se mover graciosamente pra acertar uma bola onde quer que fosse, nem em latinhas no parque pra ganhar ursinhos, não mesmo!
O pior é que nem foi pra impressionar ninguém, nenhum menino bonito idiota ou nenhum pai babaca com uma filmadora nas arquibancadas.
Ela fez porque quis. Ela fez de impulsividade, sem saber por quê.
E isso mais assustava do que doía.



Juan Barto
Tão bonita de botina!
Se você dissesse "eu te gosto!"
eu diria "Quem diria!"


juan b.

TRILOGIA DO ÁLCOOL

(Ato I)

-E foi desse jeito que eu cheguei nessa cidade.
-Mentira.
-Que parte?
-Tudo! Sua historia é ridícula de tão absurda.
-Você que não tem imaginação nem sensibilidade.

-----------------------------------------

(Ato II)

-Eu queria voar
-Pra onde?
-Sei lá, voar! Voar ouvindo Enya!
-Pode crer!
-Voar ouvindo Enya a noite!
-Caralho, agora eu quero!

-----------------------------------------

(Ato III)

-Eu sou como essa maconha ai, só sendo enrolada por um monte de maconheiro.
-Mas você pode ser que nem esse beck e vira pra minha boca.




Juan B.