Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Não acredito na finitude de umas coisas e não entendo a finalidade de outras.
Não coloco pedras sobre as histórias, e sim uma tampa de isopor, apenas pra evitar que se estraguem, que atraiam insetos ou o olhar de curiosos.
Isopor mantém o que é frio frio e o que é quente quente.
Aprendi que se você convida o lixo pra entrar na sua casa, ele é que vai te pôr pra fora dentro de um saco no fim do jantar.
Aprendi a lavar minha roupa suja com tinta de caneta.




Juan Barto