Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIA.
Sua língua é tão grande
que serviria como a gravata de uma montanha
ou como o cadarço do tênis de um gigante.
Daria pra laçar gado, daria pra laçar um elefante.
Sua vida é tão infame
que não há barco a motor ou gás de refrigerante
que te jogue pela estrada a fora
que te lance para o alto e avante.



Juan Barto