Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIA.
Todos os dias quando abro a porta de casa e me atiro nas garras do acaso, munido apenas de mochila e sentimentos, enquanto deslizo pela sua garganta penso:
"Você está em algum lugar ai fora!"
E bem depois, quando o mundo me cospe de volta, todos os dias na mesma hora, antes de dormir sempre me lembro:
“Você está em algum lugar aqui dentro”.



Juan Barto