Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIA.
Nessa minha vida interurbana, eu sigo a trilha de m&m's multicoloridos que  costumam me levar até sentimentos multimídias, a lugares multidões e pessoas multi lindas.
O segredo é sempre pôr mais carvão na caldeira.
Bota essa locomotiva pra voar, que eu quero ver essa tripa de ferro que nem rabiola de pipa, se debatendo no ar!

---------------------------------------------------------------------------

Tem pessoas que são tão especiais que destoam da paisagem.
São como joaninhas passeando pelas costas de uma zebra.

-------------------------------------------------------------------------

Bateram na porta da frente, podem ser os cobradores ou pode ser a sorte.
Arriscar fingir que não está, é arriscar muito.
Falta pouco . . .
Falta = Pouco.





Juan Barto

VALENTINA

O dia é uma bacia de água limpa, o anoitecer é alguém derramando lentamente um tubo de nanquim dentro dela.
A tinta aos poucos tomando conta por inteiro da água, que nem um bicho que engole outro devagar e em silêncio.
Escurecendo... escurecendo... escurecendo... até ficar completamente preta.
Parada e preta. Noite estabelecida.

--------------------------------------------------------------

Valentina é uma dama de espadas. Coração preto e invertido.
Eu sou o rei barbudo de copas, de copos. Coração acima e abaixo da cintura, ambos vermelhos.
Adoro o som da palavra "vermelho". É como a palavra "mergulho", não tem como dizê-la sem ter a sensação de tomar um gole d’água.
Palavras afogam.
Palavras embebedam.
Saiam pra beber livros e dirijam bêbados de volta pra casa.


Juan Barto




Foto: Juan Barto
Peguei o meu cavalo e minha espada e parti determinado a salvar minha amada, a rainha, das mãos daquele terrível rei que a mantinha presa na torre.
Num lance fulminante, numa batalha sangrenta o venci.
Sem mais demora, fomos atrás de um bispo que pudesse, enfim, selar nossa união.
Mas no caminho, fomos cercados por peões que me levaram e me condenaram a apodrecer no xadrez.
Só escapei de viver o resto da minha vida em preto e branco, porque pagaram minha fiança com um cheque(mate).


Juan Barto
Ela tem as mãos macias e mornas de quem ordenha sonhos.
Ele tem as mãos grossas de quem desencarde planos torcendo.
Ela tem ouvido mais sua mãe e menos Beatles.
Ele tem a barba que espeta, são os espinhos do homem-rosa,
Ela caminha rápido, justamente pra desacelerar por dentro. Até a ansiedade escorrer pelas suas pernas como um suor sujo, como uma menstruação transparente.
Ele a abre e a lambe, como uma bolacha recheada.
Ela prova cheiros com a ponta da língua, mas cheiro é uma coisa feita pra ser sentida de perto, pois cheiro de longe sempre corre o risco de ser confundido com uma mera impressão, e de mera impressão já bastava essa que ela tinha de que gostava dele.



Juan Barto

Saudade não tem hora.
Você não tem jeito.
Eu não tenho você.
Isso não tem graça.


Juan, o Barto
Ser inteligente não é saber tudo sobre tudo, é saber muito sobre muito.
Ser esperto é diferente; é saber bastante sobre o que é preciso saber.
Ser burro é fácil. Difícil é pra quem tem que conviver.




Juan Barto

ARTIGO DE OPINIÃO


Como um diretor talentoso como Guy Ritchie ficou anos conhecido apenas como "O marido da Madonna"?




O destino do ser humano é ser comido, nem que seja pela terra.
Casar virgem é como ir ao show de um artista que você não conhece e não sabe cantar nenhuma música.
Por mais que seja divertido, você não curte como curte o pessoal do fã clube.




Juan Barto
Escrever é um exercício que deve ser feito todo dia se não, o cérebro fica flácido e com estria.
E de frouxo, já basta os cadarços da vida.
Um brinde aos pensamentos renováveis, aos sentimentos removíveis, as estruturas remontáveis e as pessoas ressurgíveis.

--------------------------------------------

Há cada quatro naipe, um rei comanda os outros.
O braço do violão é um livro em braile e tem raias, como uma pista de corrida.
A caridade nem é tão cara assim.




Juan Barto





Foto:juan