Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Ela tem as mãos macias e mornas de quem ordenha sonhos.
Ele tem as mãos grossas de quem desencarde planos torcendo.
Ela tem ouvido mais sua mãe e menos Beatles.
Ele tem a barba que espeta, são os espinhos do homem-rosa,
Ela caminha rápido, justamente pra desacelerar por dentro. Até a ansiedade escorrer pelas suas pernas como um suor sujo, como uma menstruação transparente.
Ele a abre e a lambe, como uma bolacha recheada.
Ela prova cheiros com a ponta da língua, mas cheiro é uma coisa feita pra ser sentida de perto, pois cheiro de longe sempre corre o risco de ser confundido com uma mera impressão, e de mera impressão já bastava essa que ela tinha de que gostava dele.



Juan Barto