Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIA.
Date: Mon, 11 Mar 2011 11:42:06
From: alissongirl@rocketmail.com
Subject: Espero que esse ainda seja o seu e-mail!
To: dereza_terezacomd@hotmail.com


-----------------------------------------------------
er, oi?

Essa semana eu estava no parque alimentando os pombos como de costume enquanto pensava na vida (nas vidas) quando um garotinho veio e sentou-se na borda daquela fonte desativada. Ele me olhou por um tempo até que perguntou: "Esses pombos são seus?".
Eu sorri e disse que não. Ele fitou por um instante as folhas secas e o lixo amontoados dentro da fonte, olhou para os pombos que comiam os farelos pelo chão, olhou de volta pra mim e disse como se tivesse finalmente chegado a uma conclusão: "Você é legal!”.
Eu não esperava por aquele veredicto e tive que perguntar. "Por quê?" e ele respondeu sério como são as crianças quando estão falando sério:
"Porque você não está tentando comê-los, e sim alimentá-los. E eles nem são seus!". Disse isso e saiu correndo atrás de uma bola vermelha que passou quicando por nós espantando todos os pombos, fazendo aquele barulho assustador de revoada.
Esta noite sonhei que eu era um balão verde flutuando à meia altura por uma calçada.
Na virada de uma esquina eu cruzava o caminho de um cara e ele tinha sete anos de felicidade. Uma espécie de gato preto, só que ao contrário.
Sabe quando um relógio quebra, mas por puro costume você continua olhando as horas nele várias e várias vezes durante o dia?
É assim que me sinto em relação a nós duas.
Embora o relógio esteja parado, mudo, escuro, as horas continuam.
Passam por trás dele.
(...)

Beijos, Alisson.


-------------------------------------------------------------------


Juan Barto