Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Saudade toca violino como ninguém.
Passa seu arco lentamente por nossas costelas, nos fazendo gritar fino.
Enquanto isso, meu coração (com)bate.
Livros são dentes que invariavelmente tentam te morder, mas é para o seu próprio bem.
Não a toa, se deixados de lado, com o tempo, amarelam.



Juan Barto