Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIAS.
Saudade toca violino como ninguém.
Passa seu arco lentamente por nossas costelas, nos fazendo gritar fino.
Enquanto isso, meu coração (com)bate.
Livros são dentes que invariavelmente tentam te morder, mas é para o seu próprio bem.
Não a toa, se deixados de lado, com o tempo, amarelam.



Juan Barto