Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIAS.
Não importa se você é de seda, guardanapo ou de papel de pão, o que importa é o que você tem por dentro.

---------------------------------------------------------------------

A arte é como uma conta de luz que ninguém é obrigado a pagar, porém, ninguém tem mais o poder de mandar cortar.



Juan Barto
O homem quando está sozinho investe todo o seu tempo pensando no que fazer quando estiver em coletivo, e quando está em coletivo não vê a hora de ir pra casa ficar sozinho.
Somos protótipos que vivem na prototipolândia.
Somos bonecos de cabeça redonda e corpo de gravetos rascunhados por Deus, mas roteirizados pelo diabo.
Na palavra "imediatismo' o sufixo 'ismo' sem dúvida remete a doença.
Eu não pego em armas, o mais próximo que eu chego de um gatilho são as alças das minhas xícaras.
Se apaixonar não é uma questão de 'on/off', está mais pra 'ying/yang'.
Em dias sépias como um café com leite,  desejo que nosso amor dure a eternidade de uma aula chata.





Juan Barto
O tempo é um cachorro que não atende a ninguém e a vida é uma rodoviária onde você escolhe em qual ônibus subir, mas o motorista é quem decide onde você vai descer.

-----------------------------------------------------------------------

Errar cada vez mais por menos é uma forma de progressão, o dia de acertar é uma consequência matemática, pode ser que demore, mas tempo? Tem, pô!

-----------------------------------------------------------------------

'Cordialidade' é troco.
Eu te dei cinco cruzeiros de carinho e você me voltou trinta centavos de "Bom dia".
Tudo bem, eu sei que  'amor' é uma palavra que não sabe o que está dizendo.


-----------------------------------------------------------------------


Juan Barto
Ela olhou o amigo sentado a sua frente, inclinou-se para frente como se partilhasse um segredo e por fim falou:

-Repare que o lápis azul vem sempre ao lado do lápis azul-escuro na caixa de lápis coloridos....E nunca deu briga.

-Verdade. - Respondeu o amigo.

-Sabe... - Continuou ela, apoiando as mãos sobre a mesa fria de plástico. - Esses dias, eu sonhei que morava numa cabana na lua, e olhar o universo era como estar cercada de árvores de natal extremamente enfeitadas.

-Fabuloso!

-Meio 'O pequeno príncipe', mas só que eu tinha banheiro.

Começara a chover forte e repentiamente. As mini agulhas d'água picando a vidraça da lanchonete insistentemente, pessoas correndo nas ruas tentando se abrigar.




Juan Barto

FOCO

-Eu te trai naquele dia do jogo do flamengo.
-NO DIA DO JOGO DO FLAMENGO?
Homens...


Juan Barto