Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]

Era olhar pra ela passando, que ele sentia seu peito se contraindo por dentro, fazendo barulho de latinha de refrigerante amassando.
Deus, como é longe sair de dentro pra fora!
Ainda por cima esse céu choramingando o tempo todo.
Se sentia um sofá remoendo seus estofados depois que todos na casa finalmente desligavam a tv e iam dormir.
Lembrei que quando nos beijávamos, era o único momento em que os nossos narizes tinham pra ficar olhos nos olhos.




Juan Barto