Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Como a energia sonora, redonda e vibrante da palavra 'porra', que vai reta e cortante como uma estrela da morte ninja, explode aberta no peito alheio como um chute. Como uma torta na cara.
Ríspido, raspa.
O cheiro quente da esperança desperta o apetite do diabo, que pra quem não sabe almoça dezoito vezes por dia antes mesmo sequer de sentir fome.
Quem vive de 'amanhã' morre de véspera, porque o desejo por frio dura alguns minutos, já o frio dura alguns dias.
Toda prece tem pressa e tem pressão.
O decepcionado é um extremista em potencial que sempre acha os 180º do vizinho mais verdes.
Demasia - Use pra caralho!
Acho que você tem o direito constitucional de botar cara feia pra quem interrompe um raciocínio, uma epifania, uma frase genial em desenvolvimento pra fazer algum comentário besta.
Não me venha com 'mas como eu poderia saber?'!
Se prestassem um pouquinho só de atenção mesmo uns nos outros perceberiam a cara de tarado que alguém que está no meio de um pensamento de 150 quilates, de 720 megas, de 500 gramas de alcatra faz.
Não é que parou
Não equiparou.


Juan Barto
Foto: Juan Barreto