Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIAS.

подавленный

Ganhei poucas coisas que realmente importassem, mas também quase não perdi algo que nunca mais existisse.
O homem é um animal acumulativo, acumulamos desde sentimentos pulsantes (que vão nos despertar cólera) até água parada (que vai nos dar dengue).
Não jogamos nada fora pra evitar arrependimentos e quando finalmente decidimos jogar, é no chão da rua pela janela do carro. Pra entupir os bueiros.
Até quando jogamos a toalha e desistimos, miramos na cara da sociedade pra que ela não nos veja fugindo.
O problema não é a dificuldade, o problema é a dificuldade oca.
É a dificuldade estúpida só de pirraça. É a dificuldade que é difícil 'porque sim!'.
As vezes me sinto a comida vendo a sua própria cara de pavor refletida nos dentes brancos, um segundo antes de ter a cabeça decepada pela boca-guilhotina.



Juan Barto