Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Esquinas são os cotovelos das ruas cutucando a sociedade nas costelas, expondo realidades urticantes em vitrines sem vidros.
Diariamente, vemos pistolas de diamantes vomitando balas com pontas de caneta Bic cristal explodindo cabeças de sangue azul.
Estamos mais preocupados em usar cortinas transparentes, pro sol não se sentir rejeitado.
Tá tudo errado!
Então, o jeito é usar as cordas vocais pra amarrar uma rede o mais alto e distante possível disso tudo, e tentar dormir.
Os presos tem pressa. A pressa tem presas.

-----------------------------------------------------------------------------

Não tenho mais paciência pra amores do tipo criança, hiperativos, onde se passa metade do tempo tenso, dizendo:

''Não sobe ai!'', ''Não mexe nisso!'', ''Eu disse pra não mexer!'', ''Não corre!''

E a outra metade, limpando nariz escorrendo e dando beijo em 'dodóis'.

Também não tenho mais paciência pra amores tipo adolescente, explosivos, que sobem na mesa o tempo todo com um megafone em uma mão e uma garrafa de bebida na outra, e você nunca sabe se é pra propor um brinde ou pra fazer um escândalo. Se bem que no fim das contas não importa, pois você acaba constrangido de qualquer jeito.
Esse tipo de amor que não pode ser contrariado, já que tem sempre razão, e ai de você se disser que não!
Que querem demonstrar bem querer, batendo sua cabeça na nossa, batendo a porta do quarto com força até rachar a parede, até despregar os posters, até trincar a madeira, até entortar a maçaneta de uma vez por todas... Até terminarem sozinhos, trancados por dentro.

'Hormônio' realmente não é o masculino de 'harmonia', aliás, são de uma diferença de grosso calibre.






Juan Barto




DISTIMIA

'Raiva' é a seiva leitosa escorrendo oleosa pela casca enrugada da testa do 'seringueira man'.
'Rancor' é o tablete de borracha já endurecida.
'Você é o culpado pela minha culpa!'

-----------------------------------------------

Minha cama por fazer, minha barba por lazer.
Observando as pessoas usando filigranas como se fossem fliperamas, esfaqueando minha sombra com lanternas.
Só se assa as batatas das pernas dançando a cada baque do atabaque.

-----------------------------------------------

Parecia que era fumaça de cigarro, mas era a alma escapando pela boca em pequenos jatos.
Caiu morto no chão, mas ainda houve quem dissesse que era a cara dele fazer essas coisas. Esse era só mais um pretexto pra não sair de casa.



J.B






[COM/A/FÉ DA MANHÃ]

-Por que você insiste em escrever sobre coisas que estavam quietas?
-Eu escrevo sobre coisas que estavam inquietas.
-Não me venha com essa! Não me venha com essa! - Vociferou o outro -Será que não percebe que suas palavras são como um data show projetando imagens dentro das cabeças das pessoas? - Ele deu um soco violento na mesa que fez as xícaras e os talheres baterem os dentes de medo.
-Você vê arco-íris onde não tem! Me passe a geleia por favor... - Retrucou o dono da casa na maior serenidade possível, tentando ignorar o destempero emocional do 'convidado' inusitado.
-Quer saber? O problema é que você escreve demais pra alguém que até calado está errado!
-Justamente por isso que eu escrevo muito! Prefiro 'estar errado' mandando tudo pra puta que pariu do que 'estar errado' morrendo entalado, sufocado de ódio.
-Você está me mandando pra puta que pariu?
-E não aceito um 'não' como resposta!

--------------------------------------------------------------------------
[ALMA/OSSO]

-Você trancou bem a porta?
-Meu Deus, eu já disse quinze vezes que sim!
-Você foi seguido?
-Que eu saiba não, mas quem iria me seguir?
-É exatamente essa pergunta que eu quero que o meu marido se faça. E ai? Fale tudo... você seguiu ele?
-Sim, desde o almoço da quinta-feira, quando ele lhe telefonou dizendo que ia comer no ...
-...'Churrasco Olímpico' com os sobrinhos!
-Pois é, mas ele comeu mesmo foi no 'El Marcondez', restaurante de comida mexicana, maravilhoso inclusive, com uma loira coxuda misteriosa. Olha aqui a foto.
-Ah, que escroto!
-E foi ela quem pagou a conta. Aqui... a fatura do cartão dela.
-Ah, que escroto!

---------------------------------------------------------------------
[JANTA GANGSTA]

Observo o obscuro com olhos de holofote, com paciência de elefante.
'Atolo o tolo até o talo!'
Coloco minha fome no modo silencioso e tiro o meu cérebro da função 'soneca'.


Juan Barto

Foto: Juan Barto