Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIAS.
Passou pelo mendigo e não deu dinheiro, deu atenção condensada num 'bom dia'.
Aquele ser pode se sentir humano de novo o suficiente pra se lembrar que esse calor que estava sentindo por dentro, parecido com uma luzinha de geladeira, não era esperança; era fome.


Juan Barto