Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]

' CARRO PIPA É UM SUBMARINO AO CONTRÁRIO! '

O que é mais importante, dar o gás ou ensinar a explodir?
Imitar o pincel que corre pra cima e pra baixo se descabelando aos pouquinhos pra durar mais, ou a trabalhadora metralhadora que corre de um lado pro outro e é sempre a funcionária do mês, porém só recebe pagamento em balinhas?
Os altos e baixos da vida são soluços existenciais, quem tem a sorte de nascer com sorte quase não sabe o que é isso.
É como se essas pessoas cursassem a escola da vida sendo bolsistas numa universidade particular.
O mundo é pequeno pra caralho, os oceanos ficam de cochicho uns com os outros dia e noite.
Acabei adormecendo mais uma vez com a janela acesa, de conchinha com cadernos e canetas.
Escrever geralmente é o momento em que o meu 'eu interior' fala mal de mim literalmente na minha cara, mas também é quando as palavras viram sabonetes molhados e as frases nem sempre saem de uma . . .
. . .
. . .
. . . vez.






Juan Barto

MATUTO MATUTINO

Se arrancou do acostamento mansamente como agulha de vitrola, mas pouco tempo depois já estava a 120 Km/h deslisando ligeiro pela vida que nem faca quente na manteiga, rasgando a madrugada sem encontrar atrito ou resistência, apenas reticências...
Se sentia a caneta de Deus escrevendo freneticamente certo por faixas amarelas tortas e esburacadas.
Espalhou espelhos por todos os lugares para que logo mais ao amanhecer, refletisse o sol se não estaria ele sendo quente demais conosco.
Naquela madrugada o antônimo de Antônio era atônito.
Quando chegou finalmente em casa escreveu com sua visão raio laser na lataria lateral:
'Instabilidade serena'
e na outra
'Mesmice caótica'.
Tatuou o próprio carro com o yin-yang dos tempos modernos.
O ar cheirava a ferro derretido e orvalho.
E foi dormir pensando nisso, nesses novos significados que a modernidade trouxe para as coisas, por exemplo o fato do coletivo de gente hoje em dia ser: 'Prédio', 'Trânsito', ' Fila', 'Confusão'...



Juan Barto





A única presença de Deus na vida de algumas pessoas, é nos perdigotos que pulam de suas bocas no momento em que elas gritam o seu nome presunçosas, se sentindo superiores, se gabando por serem religiosas, mas se gabar não é vaidade? Vaidade não é pecado?
São essas mesmas pessoas, que usam a bíblia como se ela fosse uma procuração autenticada com firma reconhecida, lavrada em cartório e assinada pelo próprio senhor, concedendo-lhes poder oficial pra que elas resolvam todos os problemas do mundo em seu nome, menos os causados por elas mesmas.
Essas pessoas esquecem que a bíblia tá mais pra 'telefone sem fio' do que pra distintivo da polícia.
Essas pessoas esquecem que a vida passa num bater de palmas, num estalar de dedos, num piscar de cu, e que é preciso aproveitar tudo e reaproveitar o resto, porque na verdade o pior cego é aquele que não tem nada pra ver.





Juan Barto