Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIAS.
Flores de tinta num tronco de carne.
As coxas são a raiz da cintura.
Ela é orquídea por parte de pai e tulipa por parte de mãe, signo de terra, semente e ascendente em 'planta carnívora', libera cheiros híbridos, provoca sensações hidropônicas e dizem que sua seiva tem gosto de pilsen e poison.
Assopra meu pescoço como quem toca flauta doce e faz meu coração ficar gramado, vivi muito bem até hoje sem esse tipo de vegetação, mas agora isso parece estar abalado.



Juan Barto