Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Arrependimento legítimo é o da pessoa que fez a merda e tomou desgraçadamente no cu.
Arrependimento de quem fez a merda e saiu reluzente na outra margem, intacto ou semi-ileso de consequências é como um comprimido de sonrisal jogado num copo d'água; no começo são milhares de bolhinhas frenéticas fazendo cócegas no seu juízo, milhares!
Trinta segundos depois já tem bem menos!
Um minuto se passa e tudo vai acalmando...vai acalmando... acalmando...
Dois minutos depois a água está lá estática, esticada! Como se nada nunca tivesse acontecido.
Consciência totalmente estéreo de efervescência, incapaz de gerar e parir uma crise.



Juan Barto