Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIA.
Na rua da casa dela as árvores são cabeçudas, tem black power's densos de silhuetas esmeraldas.
Os troncos grossos parecem ter sido lixados, envernizados e polidos com uma enceradeira.
As pedras do calçamento são como amendoins gigantes e até o bueiro é fotogênico, enferrujando charmosamente num cantinho da sarjeta. Bebendo todas quando chove...




Juan Barto