Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]

QUEIJO AZUL

Colocou o disco de carne de hambúrguer pra tocar na frigideira.
Aumentou o volume do fogo e o cheiro de cebola frita rapidamente ardeu-lhe os tímpanos.
Enquanto esperava, dichavou uma belota tamanho G sobre a contra capa do 'ventura' entre as pernas.
Usava as unhas como pinças, como se desfiasse um frango, até deixar o galho grosso exposto
como se fosse um osso.
Osso marrom, quase sem caroço.
Entre cânticos e cutículas, recheou aquela coxinha de colomy,
que por sua vez, nem parecia seda, tava mais pra veludo.
Usava catchup pra beijar sua comida e  batom pra beijar sua 'cumadi'.



Juan Barto