Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
[1ª lição: Mergulhar é rápido, afundar é lento.]

... e melancólico...  ....   .......
...   ... como a palavra ....  ..........
...........................  ...  ........  .......
...   .........  .............   'plongé'........


Esse foi o ano do "vá para o seu quarto pensar no que você fez!"
Fiz um intercâmbio para partes do meu interior onde eu era o meu próprio 'primo babaca da capital', tratado com indiferença e deboche por alguns 'mim's nativos.
Bom,  mas se era ali que moravam minhas versões anciãs com quem eu precisava conversar, era ali que armaria minha barraca emprestada.
De dentro d'água eu via as coisas na terra evoluírem mais do que rapidamente.
Os bi (pedes), verdadeiros tri (atletas), correndo a toda, pulando de galho em galho, voando de olhos fechados e bocas abertas.
Eu, comendo tigelas de mamonas no café da manhã, tirando pacientemente os carrapichos dos meus cabelos, catando os oxiúros desse cu chamado 'vida' com uma pinça e uma lupa de aumento.
Esculpindo minhas próprias guelras com unhas e dentes.
Enfim, outros meios para outros fins.


[2ª lição: É possível extrair fogo diretamente do azul.]

O curaçau e o coração já haviam me mostrado isso antes, só que eu havia me esquecido.
Como um gêiser, explodi pra fora do pântano tinindo. Vermelho!
Viagem longa, ouvidos despressurizados bruscamente doem horrores.
Feliz, pois alguém me espera na rodoviária!



Juan Barto