Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Cada beijo, uma colherada.
Cada colherada, uma molécula de vício.
Cada vício, uma parcela de culpa.
Cada culpa, uma pitada de 'quero'.
Cada 'quero', uma dose de 'já!'
Te cativo em cativeiro, te mantenho embaixo da língua pra te proteger dos meus próprios dentes.
Os cabelos compridos, perto do preto, caídos em calda perto do prato.
A pele dela tem algo (dão)..




Juan Barto