Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIA.
O Brasil é um chique chiqueiro de acrílico simulando vidro, dividido em ministérios e monastérios.
O homem-porco aglutinado, deglutindo seu próprio glúteo.
Auto engordando essa linguíça de merda crua e quente que um dia vai ser servida com farofa feita com a areia escondida nas dobras das barras das calças, de todas as vezes que se foi à praia sem vontade nenhuma de ter ido e ainda trouxe pra casa.
O mundo todo é o poço, o poço todo é o fundo.



Juan Barto