Funcionário do mês

CRÔNICAS, CONTOS E TEXTOS POÉTICOS, NÃO POESIA.
Quando o tempo passa, ou a poeira assenta ou se acentua.
Ou finalmente deixa de circular pelos pulmões das pessoas ou apenas não se dissipa, e decepa a nitidez das coisas.
Mas pra quem já é cheio de calos, vudu é acupuntura.
O que periga acontecer é da agulha que mira impávida bem no meio das costas do outro entortar, retorcida pelas voltas que o mundo dá, e virar anzol.
Já imaginou, a ponta da lança se voltando contra a mão num beliscão!?



J. Barto