Funcionário do mês

[ CRÔNICAS, CONTOS, POESIA CONCRETA ] [ ILUSTRAÇÕES ] [ FOTOGRAFIAS ] [ VÍDEOS ]
Não é como se Deus falasse chinês e eu prescindisse que algum tradutor intermediasse nossa conversa.
Não é como se Deus fosse um presidente inacessível, e eu precisasse me contentar em me reunir com seus assessores semanalmente, torcendo para o meu assunto ser homologado.
Não é como se eu dependesse que um secretário me transferisse para o ramal da diretoria.
Não é como se quem é adepto da igreja fosse licenciado, e os que não são adeptos fossem uma espécie de camelôs da espiritualidade. Pobrezinhos, usando clandestinamente um mero similar, de material ordinário que quebra fácil.
Não é como se Deus na sua mão fosse mais barato.
Trovões são as tripas dos céus, roncando com a fome do mundo todo.
Domine seu demônio particular ridicularizado-o, use os chifres dele para abrir coco.





Juan Barto